Defesa Animal

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE VEGANISMO

 Quando começamos a ler sobre veganismo, e aderimos a esta filosofia baseada em ética e amor, muitas dúvidas surgem, não é mesmo?

 

 

 

Pensando nisso foi criado uma pequena compilação com as perguntas mais frequentes que a ONCA observa nos dias de ativismo informativo na rua, ou com perguntas que recebemos por e-mail.

Esperamos que seja útil para todos vocês, e qualquer outra dúvida, estamos a disposição!

A seguir listaremos o top 5 das  perguntas frequentes sobre veganismo:

1: O veganismo envolve alguma mudança em meu estilo de vida, crença, posição política, ou em minha rotina?

Não, o veganismo envolve apenas alterar o seu estilo de vida naquilo que interfere na vida dos animais. você pode permanecer com seu estilo de vida, religião e posicionamento político, desde que tais atos não causem sofrimento animal.

2: Os animais não raciocinam nem têm consciência. Por isso não têm direitos.

Esse é um argumento usado em tempo antigos, defendida por René Descartes, filósofo francês. E é possível que ainda existam sistemas escolares que ensinem que os animais são seres “irracionais”. Mas, atualmente, no entanto, não há mais dúvidas quanto a capacidade de raciocínio e da consciência dos animais. Não falar um idioma ou não escrever não significa que uma pessoa não tem consciência do mundo à sua volta. Ainda assim, a questão que envolve os direitos dos animais não se refere ao nível de raciocínio ou de consciência que um animal possui, pois não atribuímos direitos baseados nesses critérios. Por exemplo: um bebê, uma criança ainda pequena, uma pessoa em estado de côma, uma pessoa em adiantado estado de senilidade ou uma criança com retardo mental na maioria dos casos não têm raciocínio ou consciência suficiente para se defenderem ou estarem cientes de riscos que possam passar. E, no entanto, ainda assim –ou, também por esses motivos-, recebem a nossa proteção. Pois a questão não é se raciocinam ou se tem consciência. A questão é que sofrem e, por isso, merecem serem protegidos. Assim, da mesma forma como não medimos o raciocínio e a consciência de uma criança ou uma pessoa para lhe conceder direitos e proteção, assim também, não medimos raciocínio ou consciência dos animais não-humanos.

3: Deus nos deu o domínio sobre os animais.

Esta objeção também é de cunho religioso e baseada numa interpretação do livro cristão do Gênesis, capítulo 1, verso 28. Vale lembrar que esta não é uma interpretação aceita por muitos estudiosos. Porém, independente da forma de interpretar, obviamente, o termo “domínio” não significa “explorar, usar, abusar”. Ainda que o ser humano se considere “superior”, isso não lhe dá o direito de abusar dos seres “inferiores”, porque poder não dá direito. Se assim fosse, uma nação teria o direito de invadir e escravizar uma outra, apenas porque era “superior” à esta.

4: Faz diferença eu ser vegano(a):

Sim, faz uma grande diferença. Para você ter uma ideia, cada pessoa que consome carne é responsável, durante sua vida, pela morte de cerca de 4 a 7 mil animais. Mesmo que já tenha consumido uma parte disso, você ainda pode salvar da morte milhares de animais. Menos consumo significa queda na produção. No caso, quanto menos pessoas procurarem pelos produtos animais, menos animais serão sacrificados. E você tomando essa atitude ainda encoraja outros a fazerem o mesmo.

5: E seu eu, então, comer menos carne e beber menos leite?

A questão não é “comer menos”, mas “não comer”. Pois, ainda que se deseje um pequeno pastel de carne, um boi todo terá que ser sacrificado. Comer “menos” carne ou beber “menos” leite significará que menos animais serão mortos ou que menos estarão sofrendo, mas que ainda continuarão a sofrer e a serem mortos.

Para se ter uma ideia, dentro dos níveis atuais de consumo, mesmo com uma redução em 50% dos produtos animais, o impacto ambiental ainda seria altíssimo e o significado à saúde humana seria pouco perceptível.

Sua pergunta não estava nesta pequena lista? Tudo bem, pois segue uma lista com as demais perguntas Frequentes.

Perguntas freqüentes sobre veganismo

Leu o PDF e ainda assim está com dúvida em relação a algo? sinta-se a vontade para perguntar, estamos a disposição para responder a sua pergunta da melhor maneira possível!!!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Direitos Animais:
Conheça os Direitos Animais!